Add Explanation
Add Meaning
$album_name
$date_release
$writer_name
New! Read & write lyrics explanations
  • Highlight lyrics and explain them to earn Karma points.
Rui Veloso – Nativa lyrics

Sorriste-me junto ao rio
Quando de febre eu morria
Entre delirio palustres
E suores me consumia
Eu ardia em fogo lento
Quando me deste agasalho
Passaste em mim um umguento
Muito mais fresco do que orvalho

Redimiste-me nativa
As penas do meu regredo
Mantiveste a minha alma vida
Porti voltei a ser ledo
Adorei deus em eresia
Dei-lhe outra face sagrada
E a nossa volta no chao
Foi crescendo uma erva mestiзada

Deste-me conchas do mar
E um sorriso na boca
E eu nada tinha pra dar
Que se comparasse em troca

Dei-te os ferros da razao
Dei-te o valor do metal
O castigo e o perdao
E a gramatica do mal
Dei-te a dor no crussifixo
Dei-te a cinza do prazer
Se nao fosse eu era outro
E antes eu do que um qualquer

Dei-te a minha lingua mгe
Na tardes desse vagar
O meu bem mais precioso
Que eu tinha pra te dar

E esse meu falar antigo
De branco fez-se mulato
Um dialecto criolo
Um visso novo no mato



Lyrics taken from http://www.lyricsmode.com/lyrics/r/rui_veloso/nativa.html

  • Email
  • Correct


Music Facts about Rui Veloso and "Nativa" song

Nativa meanings

      Write about your feelings and thoughts about Nativa

      Know what this song is about? Does it mean anything special hidden between the lines to you? Share your meaning with community, make it interesting and valuable. Make sure you've read our simple tips.
      U
      Min 50 words
      Not bad
      Good
      Awesome!
      Explain